Por você, faria isso mil vezes. - O Caçador de Pipas

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Entrevista com Susana Lima

Olá amigos, nossa primeira entrevista é com a Susana Ramone !
Ela é simpática, linda e muito carinhosa com os fãs. Adorei entrevistá-la (: Espero que gostem !


1- Em que momento da sua vida você decidiu ser escritora ?
'' Na verdade, eu nunca pensei em ser escritora. Durante a adolescência eu costumava escrever poemas em um caderno e cartas quilométricas aos namoradinhos que tive. A minha facilidade em escrever não tinha, até então, despertado em mim nenhum desejo de criar histórias. Eu criei um personagem sem querer, no meio de uma aula na faculdade e fiquei rabiscando uma história, que por fim, ficou legal. Então, em 2004, eu concluí a trama; O Anjo Maldito. Passei a escrever contos para o meu blog, só por diversão. Quando eu percebi que os leitores estavam realmente gostando, decidi levar a escrita a sério e por esse motivo reescrevi o Anjo Maldito. O enredo estava repleto de falhas devido a minha falta de experiência com a escrita, mas agora já está tudo certinho e a história voltará a ser lançada em 2013 sob o título de Samyaza.''

2-
Quando está sem inspirações para escrever o livro, o que você faz?
 '' Vou fazer outras coisas, como por exemplo, revisar textos de outros autores, ler um livro legal, assistir um filme... O importante é não deixar que a inspiração se perca para sempre. Às vezes produzo cinco páginas por dia, às vezes, apenas um parágrafo e outras, nenhuma palavra sequer. Isso é comum acontecer. Ler os meus autores favoritos ajuda a recuperar a inspiração, com certeza.''

3- Em relação aos personagens, você tem alguém em especial que se encaixa em algum personagem que você escreveu ?
 '' Na verdade não. Os meus personagens têm muito de mim. Alguns mais, outros menos, mas todos eles sou eu (mesmo os mais malvados. Rs).''

4- Seu outro hobby além de escrever ?
'' Eu gosto muito de ler, estudar, pesquisar, lecionar inglês...''

5- Pretende escrever algum outro livro ?
 '' Sempre. Eu gostaria de lançar um livro por ano. O Castelo Montessales teve o lançamento no último mês de junho e para março do ano que vem tem o Samyaza, como mencionei.
Um livro onde reúno os meus contos também já está pronto, vai se chamar Black Rose, mas ainda não tem data de publicação.
No momento trabalho em uma história intitulada Poison Heart, onde uso de base a letra da música dos Ramones para desenvolver a trama.''

6- Por que o nome 'O Castelo Montessales’ ?
 '' Montessales é o sobrenome de uma família que sofreu horrores durante o período da Inquisição Portuguesa. Manoela Montessales, nascida em Portugal em 1540, foi considerada uma bruxa depois de ter se envolvido com um espírito que curou seus pais da Peste Negra. Este espírito, Antony, acabou incorporando um padre e pôde finalmente possuir Manoela, a mulher que amava. Dessa união nasceu Maria, que por sua vez sofreu a persuasão do mesmo espírito que guiava sua mãe, e assim sucessivamente. Antony acompanhou várias gerações da família e, nos dias atuais, conseguiu reunir quatro descendentes num castelo, onde eles ficaram presos por causa de um experimento que Antony desejava fazer.
No blog do livro, existem quatro contos dessa saga, como ela foi planejada e absolutamente tudo o que o leitor desejar saber. Convido a todos para que conheçam as peripécias das bruxas e a maldade de Antony: www.montessales.blogspot.com.br ''

7- Quem mais te apoiou a publicar o livro ou quem mais te apoia até hoje ?
 '' Eu tenho o apoio dos amigos, da Editora Literata, da família, dos leitores do blog Red Rose, onde comecei a postar meus contos, dos queridos companheiros blogueiros, que estão sempre ajudando a divulgar, e isso é realmente muito gratificante.''

8- Qual foi a maior dificuldade em escrever O CASTELO MONTESSALES ?
 '' Por incrível que pareça, não houve dificuldades. Eu não sei o que aconteceu comigo, mas posso dizer que entrei em um quase estado de transe ao escrevê-lo. Parecia que as personagens tinham vida própria. Eu sonhava com elas me dizendo onde queriam chegar. Diferentemente de outros textos que escrevi, o Castelo não ficou nem mesmo por um dia “empacado”. Eu me dediquei a ele durante dois meses, oito ( ou mais ) horas por dia. Espero, sinceramente, ter outro impulso desses nem que seja só mais uma vez na vida. Rs. ''

9- ''Um sonho que se torna realidade!'' Essa pode ser uma frase usada por você quando publicou seu livro?
 '' Com certeza! O lançamento do meu primeiro livro foi o dia mais feliz da minha vida. E a cada livro publicado, o sentimento é igual. O Castelo Montessales é o meu segundo livro solo. É mais um sonho que vem se realizando a cada dia. Cada vez que eu recebo os comentários sobre ele, tenho certeza de que valeu a pena. :) ''

10- Descreva O CASTELO DE MONTESSALES em 5 palavras:
 '' Bem, vou usar as palavras de alguns leitores:
Original, assustador, claustrofóbico, surpreendente e libidinoso. ''


Contato: susyramone.blogspot.com.br
Blog do livro:
montessales.blogspot.com.br


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Resenha # 04: O voo de Icarus

                                           Um livro fantástico !

Autor: Estevan Lutz
Sinopse:
''Num futuro próximo, na cidade marítima de Agartha, a vida do jovem Icarus oscila entre dois vícios: a realidade virtual e uma droga alucinógena denominada nirvana. Em busca de tratamento médico, ele acaba se tornando voluntário para a experimentação de um avançado medicamento baseado na nanotecnologia, o Sinaptek, o qual, posteriormente, lhe causa uma extraordinária reação adversa: a projeção de sua consciência, o que lhe permite viajar por diversos lugares do planeta e para outros mundos, empreendendo uma jornada do centro do universo ao centro da inconsciência humana. Estaria tudo, apenas, na mente de Icarus?''

 No ano de 2070, numa cidade chamada Agartha, morava um homem muito inteligente e viciado em jogos virtuais. Sua rotina era meio corrida, casa e trabalho, trabalho e casa, e em casa ele passava horas e horas em seu mundo virtual. Icarus, para passar seu tempo sem sentir dores de cabeça, cansaço e entre outras coisas consumia uma certa droga, quando a ingeria se sentia uma outra pessoa e isso foi prejudicando-o cada vez mais.
 Sua amiga o indicou a um médico psiquiátra que tratava esses tipos de coisas e foi ai que tudo começou.  Uma turbulência de informações foram atingindo a mente de Icarus e nada mais fazia sentido, somente seus sonhos pareciam ser realidade. 
 Uma mente confusa e um mistério a ser resolvido, Icarus tem seus pensamentos abertos e voa para um mundo totalmente diferente.

Um trecho que me chamou muita atenção:

- Icarus, o filho de Dédalo, artesão de Creta que confeccionou dois pares de asas, um pra si e outro para o filho, para que os dois deixassem seu exílio na ilha alçando voo. Icarus abusou da liberdadee voou tão alto que suas asas foram derretidas pelo Sol, fazendo-o cair ao mar - observou Rox, revelando razoáveis conhecimentos em mitologia grega. - Pág: 142

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Resenha # 03: De solas e asas

De solas e asas

Autora: Andréia Pires
Editora: Livro Pronto
Páginas: 77

Sinopse: Arranjo de história breves e simples que saltaram do universo de lápis de cor e recortes de papel colorido do blog Solstícios, De solas e asas reúne narrativas sobre a vida em vertigem, amarradas pelo discreto fio da lembrança que habita o verso do sapato, as brechas no tempo e a verdade da escrita.


De solas e asas é um livro leve e encantador na medida certa. Com seus contos certos e escrita maravilhosa a Andréia Pires nos leva a um mundo divertido a cada página lida. No De solas e asas o tempo é precioso, cada sapato é uma história vivida e fantástica.
 Livro pra ser lido ouvindo música lenta, comendo chocolate e até mesmo ouvindo novela. Com De solas e asas você viaja o tempo todo pra um mundo onde lápis de cor, massinha de modelar e tudo mais dão mais alegria à vida ! Leia e sinta a magia dos sapatos (:

' Eu acreditava na sola gasta dos meus sapatos. Podia jurar que nelas moravam um pedaço de coragem e um tanto de memória'
- Pág: 69



Andréia Pires, nasceu no Rio Grande - RS, de onde nunca saiu. É jornalista, Mestre em História da Literatura e experimenta a escrita criativa desde 2009.
Blog: www.solsticios.wordpress.com